Veja 50 hábitos que podem estar impedindo você de economizar e saiba como livrar-se deles.

Não é difícil criar maus hábitos financeiros, mas, a longo prazo, as conseqüências podem ser devastadoras para sua saúde financeira, tornando impossível a compra de uma casa, por exemplo, ou sua aposentadoria.

Nós separamos 50 maus hábitos que são venosos para sua saúde financeira

Pagar a fatura mínima do cartão

Se o dinheiro estiver curto, pode ser tentador pagar a fatura mínima do seu cartão de crédito, mas, a longo prazo, esse mau hábito custará uma fortuna em juros. Tente pagar mais do que o mínimo todo mês. Se não for possível, você pode precisar de uma estratégia de pagamento da dívida para romper o ciclo.

Usar dívidas para saldar dívidas

As dívidas domésticas sob a forma de financiamentos de casas, de automóveis, de estudos e empréstimos estão aumentando, ultrapassando 13 trilhões de dólares (cerca de R$ 49 trilhões) nos Estados Unidos. Um dos piores hábitos com relação a dinheiro que você pode adquirir é usar uma forma de dívida para pagar outra. Em essência, você não está pagando nada, “você está apenas contraindo mais dívidas”. A única ocasião em que você deve considerar o uso de dívidas para pagar outra dívida é se você está transferindo um saldo de cartão de crédito de juros altos para um de juros mais baixos – desde que a taxa de transferência de saldo não anule a economia de juros.

Usar caixas eletrônicos de outros bancos

O que é um troquinho aqui, um troquinho ali, certo? Errado. Pode ser mais conveniente usar caixas eletrônicos de outros bancos, mas se você fizer isso frequentemente, vai surpreender-se com o quanto gastará ao final de um ano.

Pagar por serviços não utilizados

Tenha cuidado ao fazer assinaturas ou contratar serviços mensais. Eles podem não custar muito, mas vão se somando, e muitas vezes não são utilizados. Avalie se você está mesmo usando os serviços pelos quais está pagando. Você vai na academia três vezes por semana? Você realmente lê as revistas que assina? Ainda assiste TV a cabo? Se a resposta for não, é hora de cancelar esses serviços.

Pagar taxas com atraso

É fácil esquecer de pagar sua fatura de cartão de crédito no prazo, mas é um erro que tem um preço. Primeiro, você receberá uma multa por atraso. Depois, isso afetará sua pontuação de crédito. E se você demorar para pagar, as taxas de juros vão aumentar. Se você costuma esquecer, agende o pagamento automático junto ao seu banco.

Jogar na loteria

As chances de ganhar na loteria são muito baixas. Por que não investir em outra coisa o dinheiro que gastaria em bilhetes? Suas chances de obter lucro são muito maiores.

Comprar os últimos lançamentos

Você realmente precisa do último smartphone ou do mais novo gadget? Lembre-se, como um carro novo, esse tipo de aparelho não é um investimento se ele se deprecia assim que você o leva para casa. Antes de comprar um novo equipamento, faça a si mesmo algumas perguntas-chave: o seu antigo aparelho ainda funciona? Se não, pode ser reparado? Você já considerou comprar o modelo do ano passado?

Comprar produtos baratos

Economize agora, gaste mais depois. Este é um mau hábito financeiro do qual você vai querer se livrar. Comprar produtos descartáveis ​​baratos provavelmente custará mais a longo prazo, porque eles precisam ser constantemente substituídos. Você não precisa necessariamente da versão top de linha, mas se pagar um pouco mais pela qualidade, o produto provavelmente durará mais.

Contratar um financiamento de carro de longo prazo

De acordo com a revista Forbes, os valores médios dos financiamentos de carros estão ficando mais altos e mais longos, o que significa que as pessoas estão ficando mais endividadas. Existem vários problemas com isso, principalmente o fato de você acabar pagando muito mais em juros. Você também pode acabar contraindo uma dívida maior do que o valor do carro, o que será um grande problema se a sua situação financeira mudar.

Comprar água engarrafada

Se você acha que a água engarrafada é melhor que água filtrada, pense duas vezes. Estima-se que de 25% a 40% da água engarrafada vem da torneira – então você paga mais por nada. Se você confiar exclusivamente na água engarrafada para se manter hidratado, você pode estar jogando fora bastante dinheiro anualmente.

Usar o cartão de crédito para ter recompensas

Pontos, milhas, recompensas – muita gente adora acumular esses benefícios. Mas lembre-se, nada é de graça. Você paga por essas vantagens na forma de taxas anuais mais altas ou juros, taxas que disparam após o término do período inicial ou prêmios que expiram ou desaparecem diante da falta de pagamento. Em vez disso, tente ter bons hábitos financeiros, como usar apenas o cartão de crédito em casos de emergência.

Usar o cartão de crédito para compras do dia-a-dia

Não adquira o mau hábito de usar seu cartão de crédito para fazer compras do dia-a-dia, como alimentos, gasolina e roupas. Isso pode dar a você uma falsa impressão de poder consumir mais do que realmente pode e fazer você pagar juros sem necessidade. Evite usar o cartão de crédito se tiver dinheiro. Esse hábito dará uma noção mais precisa do quanto dinheiro você tem à sua disposição.

Acumular dívidas

Quando se trata de maus hábitos em relação a dinheiro, as dívidas estão no topo da lista. É um caminho perigoso a seguir porque pode ser muito difícil sair dessa. O ideal é que você não compre coisas pelas quais não pode pagar. É claro que há exceções, como casas, que são muito caras para serem pagas em dinheiro. Se você se vir afundado em dívidas, tente o método de bola de neve do guru financeiro Dave Ramsey para pagá-las.

Trocar o óleo do carro com muita frequência

É importante trocar o óleo do seu carro, mas talvez não seja necessário trocá-lo com a frequência que você imagina. Os veículos mais novos usam óleos sintéticos que duram muito mais do que os 5 mil km padrão. Dependendo do seu veículo, você pode esperar até 24 mil km para trocar o óleo. Se você tem um modelo mais novo, siga o sistema de monitoramento de vida útil do óleo em vez de definir prazos.

Contar com o cheque especial

Poder contar com o cheque especial – empréstimos de curto prazo – pode ser uma mão na roda, se você se vir de repente com uma conta que não pode pagar, como um conserto de carro ou uma ida inesperada ao dentista. O problema é que esses empréstimos têm taxas de juros muito altas. Se você entrar no cheque especial todo mês, pode entrar em um ciclo perigoso de dívidas.

Ignorar multas

Uma multa por estacionar em lugar proibido ou por excesso de velocidade pode arruinar o seu dia, mas uma multa não paga pode pesar no seu bolso e render bastante dor de cabeça. Se você não paga, o valor das multas aumenta, devido à incidência de juros. O melhor é pagar as multas em dia.

Comprar medicamentos de marca

Medicamentos genéricos costumam ser tão seguros e eficazes quanto seus equivalentes de marca, mas podem ser muito mais baratos. Quando seu médico prescrever medicamentos, não se esqueça de perguntar se há um genérico que pode resolver o problema.

Ceder a liquidações

As liquidações são uma tática de marketing que as lojas usam para fazer os consumidores comprarem mais. Segundo a organização independente de direitos do consumidor Consumer Reports, no entanto, muitos varejistas rotulam uma mercadoria como estando em liquidação, mesmo que ela nunca tenha sido vendida a um preço mais alto. Use uma ferramenta on-line de comparação de preços para garantir que uma liquidação não seja uma fraude. Mas, mais importante, certifique-se de que você está comprando algo porque realmente precisa, não apenas porque está em promoção.

Fazer compras como terapia

Somos constantemente bombardeados por propagandas, programas de TV e postagens em redes sociais nos dizendo que precisamos gastar dinheiro para nos sentirmos felizes, bonitos, importantes, satisfeitos – ou que todos estão vivendo um estilo de vida excitante e extravagante, exceto nós – mas nada poderia ser mais longe da verdade. Como uma droga, fazer compras para se sentir melhor pode realmente prejudicar sua saúde, deixando você mais deprimido e irritado.

Usar lâmpadas incandescentes

As lâmpadas incandescentes podem ser mais baratas, mas as que economizam energia – como lâmpadas incandescentes de halogênio, lâmpadas fluorescentes compactas (CFLs) e de LED – farão você economizar dinheiro. Se você substituir apenas cinco das lâmpadas usadas com mais frequência por outras de consumo eficiente de energia, terá uma economia significativa ao longo de um ano.

Viver além de seus meios

Se você gasta mais do que ganha, vai acabar se enrolando financeiramente. Você pode pedir dinheiro emprestado a amigos e familiares, usar crédito e gastar suas economias, mas, no final, ficará sem opções. A chave é viver de acordo com seus meios e, idealmente, colocar um pouco de lado todo mês para o futuro.

Comprar mantimentos de marca

As propagandas tentam nos fazer acreditar que precisamos de uma determinada marca, mas os mantimentos genéricos geralmente são igualmente bons e custam uma fração do preço, resultando em uma economia significativa em um ano, de acordo com Dave Ramsey.

Fazer seguro saúde para animais de estimação

A organização Consumer Reports comparou o custo real versus o pagamento de nove planos de saúde para animais de estimação nos Estados Unidos para um cão de 10 anos de idade cujas despesas com veterinário totalizaram 7 mil dólares (cerca de R$ 26 mil). Os gastos com os planos superaram as despesas com veterinários em nove casos. A Consumer Reports recomenda fazer uma poupança para emergências veterinárias em vez de contratar um plano de saúde para o animal.

Deixar tudo ligado

À medida que aumentamos nossa conectividade, aumentamos o uso de energia. A energia fantasma (energia consumida pelos dispositivos que não estão sendo usados, mas que estão prontos para ação) pode representar uma parte significativa da conta de luz de uma residência. Para economizar dinheiro, desconecte os dispositivos quando não estiverem em uso. Outra solução é usar réguas de energia “inteligentes” com função timer e plug mestre, assim quando você desliga a TV, por exemplo, ela desliga todos os aparelhos ligados a ela, como DVD player e console de videogame e estéreo.

Contratar garantias estendidas

Planos de serviços estendidos ou garantias para carros, dispositivos eletrônicos, aparelhos e outras compras são uma forma de tirar um dinheiro a mais do consumidor. A garantia do fabricante geralmente é suficiente para defeitos e reparos padrão. Assim, é preferível deixar o dinheiro de lado e gastá-lo em reparos com o aparelho, se for o caso.

Exagerar nos gastos com vícios

De jogos e cigarro a bebidas em excesso e consumo de drogas, os vícios são ruins para sua saúde e seu bolso. Defina seus limites e os respeite. Se você conseguir, talvez seja hora de procurar ajuda.

Comprar por impulso

Se comprar por impulso é seu ponto fraco, você precisará aplicar algumas estratégias para não gastar todo o seu dinheiro no shopping. Deixe sua carteira em casa ou imponha um período de espera rigoroso antes de fazer uma compra.

Não ter (e seguir) um orçamento

Ter e seguir um orçamento deve ser o pilar do seu plano financeiro. Se você não acompanha seu fluxo de caixa, como pode saber que não está no vermelho? Use um aplicativo como o Mint e comece hoje mesmo a fazer seu orçamento.

Pagar para lavar suas roupas na lavanderia

Poucas peças realmente precisam ser lavadas com o cuidado das lavanderias. Em vez disso, lave itens delicados à mão e pendure-os para secar, escolha roupas que não amassam, ou invista em um equipamento específico, como o Whirlpool Fabric Freshener, que lhe dará a sensação de limpeza profissional, mas sem o preço alto.

Pagar por conveniência

Conveniência custa dinheiro. Ter suas compras entregues em casas, pegar lanches para viagem, dirigir para o trabalho (em vez de pegar o transporte público) – todos esses pequenos confortos podem resultar em um estilo de vida mais caro. Geralmente, isso pode ser resolvido com gerenciamento do tempo – um episódio a menos de um programa de TV significa mais tempo para seus afazeres e, assim, evitar a armadilha do conforto.

Almoçar fora todo dia

Se você almoçar fora todos os dias, no final do mês poderá gastar muito dinheiro em comida. Planeje um cardápio com as refeições da semana e atenha-se a ele. Como recompensa, você pode se mimar com um almoço no seu restaurante preferido de vez em quando.

Tomar café na rua

Como sair para almoçar, comprar um café para viagem todas as manhãs pode prejudicar suas economias, especialmente se em vez do cafezinho puro, você opta por um com creme e chocolate. Não leva muito tempo para você mesmo passar um café em casa e colocar em uma caneca reutilizável – além disso, é mais ecológico.

Demorar para economizar para a sua aposentadoria

Dependendo da sua idade, a aposentadoria pode parecer a anos-luz de distância, mas quando se trata de economizar para a aposentadoria, quanto antes, melhor. Quanto mais cedo você começar, menor a porcentagem que você tem que deixar de lado para que você possa ter o estilo de vida de aposentado que você gostaria quando chegar a hora.

Economizar apenas o que sobrou no final do mês

Se você deixar para economizar apenas o que sobrar no final do mês, talvez não haja mais nada. Uma boa estratégia é guardar o dinheiro assim que receber. Se puder, reserve 10% dos seus ganhos brutos todo mês e não conte com esse dinheiro para suas despesas.

Não ter seguro

Sim, seguros custam dinheiro, mas certos tipos de cobertura — como de casa, carro e plano de saúde — valem o investimento. Nos Estados Unidos, por exemplo, gastos médicos são a maior causa de inadimplência. Contrate esse tipo de cobertura para que o mesmo não aconteça com você.

Esperar para investir

Como poupar para a aposentadoria, você vai querer o tempo a seu favor quando for investir. Você não precisa ser um operador de mercado para fazer investir – escolha algo simples e seguro e deixe seu dinheiro render ao longo dos anos.

Não ter dinheiro guardado para emergências

Ter um fundo de emergência pode trazer a você mais do que tranquilidade. Se você perder seu emprego, ficar doente, se machucar, ou, ainda, se seu carro quebrar e você não estiver preparado, isso pode levar você a um círculo vicioso de dívidas. Mas se você economizou dinheiro suficiente para cobrir suas despesas por seis meses, poderá resistir a essa tempestade.

Não ter metas de economia

Se você não tem uma meta específica, é pouco provável que você atinja seus objetivos, que podem ser desde perder peso até economizar dinheiro. Primeiro, defina uma meta financeira para si mesmo, como economizar para dar a entrada em uma casa ou para a educação de seus filhos. Depois, determine o quanto você precisa economizar e defina um cronograma realista. Em seguida, configure transferências automáticas recorrentes para uma conta poupança. Se você não ganha o suficiente para fazer isso, considere fazer bicos — como motorista de Uber ou passeador de cachorros — e colocar todo o dinheiro que ganhar com isso em sua poupança.

Não ter um plano financeiro

Metas de poupança servem para objetivos específicos, e um orçamento é para manter você o caminho certo no dia-a-dia para atingi-las. Além disso, você precisa de um plano financeiro abrangente para se ter uma visão ampla das suas finanças. Isso incluirá coisas como poupar e investir, pagar dívidas, seguros, previdência, adquirir patrimônios e pagar impostos.

Comprar tudo novo

Um produto é novo assim que você o compra, e logo ele passa a ser usado. De carros e roupas a móveis e equipamentos de ginástica, você pode encontrar facilmente quase tudo em sites de venda de usados ou em brechós.

Pagar terceiros para fazer trabalhos para você

A vida pode ser corrida e você provavelmente precisa pagar alguém para ajudar a cumprir as tarefas do dia-a-dia, como a manutenção da casa ou o cuidado com as crianças. Mas não se empolgue. De passeadores de cachorros e empregados domésticos a jardineiros, você pode acabar gastando todo o seu dinheiro contratando outras pessoas. Você pode assumir algumas dessas tarefas sozinho ou deixar de fazer algumas delas? O seu jardim não precisa ser perfeito.

Ter um carro próprio

Ter seu próprio carro é uma grande despesa da qual você poderia abrir mão. Transporte público, caronas e compartilhamento de carros são boas opções que podem ajudar você a economizar não apenas o dinheiro da compra de um veículo, mas também os custos cada vez mais altos com combustível, seguro e manutenção.

Morar sozinho

Muitas pessoas preferem morar sozinhas, mas essa opção tem um preço alto, principalmente em grandes cidades, onde o custo com moradia disparou. Se você mora sozinho, mas quer economizar mais dinheiro, uma boa saída é conseguir alguém para morar com você, mas para muitos essa não é uma opção atraente. Algumas possibilidades criativas incluem transformar sua edícula em um quarto, anunciar sua casa no Airbnb quando sair de férias, alugar um quarto para estudantes por períodos curtos ou, ainda, montar uma pequena casa nos fundos do quintal.

Não optar pelo pagamento acelerado de financiamento

Os pagamentos acelerados de financiamento são uma boa maneira de fazer um pagamento extra sem pesar muito. Dependendo da sua instituição de empréstimo, você pode fazer pagamentos semanais ou quinzenais (em vez de mensais), pagando menos juros a longo prazo.

Não fazer pagamentos de quantia fixa

Outra maneira de pagar menos juros e reduzir os anos de seu financiamento é fazer pagamentos de quantia fixa. Novamente, dependendo do seu credor, você pode pagar até uma certa porcentagem do valor do financiamento, geralmente em momentos específicos, como no final do prazo do financiamento ou no final do ano.

Ceder às vontades das crianças

Chorar, fazer biquinho ou birras — as crianças sabem o que fazer para conseguir o que querem. Seu trabalho como adulto é não ceder, tanto por suas finanças, quanto pela educação financeira delas.

Não pedir um aumento

Se você faz um bom trabalho e se dedica para isso, em determinado momento chegará a hora de pedir um aumento ou uma promoção. Pode parecer assustador, mas é um passo necessário para garantir seu bem-estar financeiro a longo prazo.

Não visar a ascensão social

Muitas pessoas não conseguem economizar, porque simplesmente não ganham dinheiro suficiente para isso. Se você se vir em um emprego sem perspectiva de crescimento, é hora de pensar o que realmente quer para a sua vida. Pode ser que você precise atualizar suas habilidades, qualificações ou mudar radicalmente de carreira para garantir um emprego que pague melhor, o que, no fim das contas, facilitará o alcance de suas metas financeiras.

Gastar suas economias de previdência

Usar o dinheiro de sua previdência é muito ruim. Você não apenas será penalizado com taxas, mas também comprometerá seu futuro financeiro. O mesmo vale para o seu fundo de emergência — ele deve ser usado apenas em emergências. Mantenha esse dinheiro em um fundo de difícil acesso, cujo dinheiro leve vários dias para ser transferido e que tenha uma taxa de juros mais alta.

Refinanciar sua casa para pagar dívidas

A ideia de usar o seu patrimônio para conseguir um empréstimo pode ser tentadora, mas é de fato uma boa ideia? Existem várias armadilhas com este conceito. Primeiro, as taxas de financiamento podem aumentar, deixando você numa situação complicada. Em segundo lugar, se você quitar suas dívidas de curto prazo refinanciando sua casa, você poderá recair em seus maus hábitos e acumular dívidas novamente, endividando-se ainda mais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *